Instalação de radares em União da Vitória “não tem estudo técnico”, afirma vereador

Facebook
WhatsApp
Email
Twitter

Emerson Lourenço Litwisnki (Fx) se manifestou publicamente, pela primeira vez (segundo o próprio), sobre os radares. O vereador disse que aguardava documentos da Prefeitura para esboçar opinião quanto ao assunto, mas seu pedido em ofício, protocolado em 7 de agosto de 2023, ainda, até a segunda-feira (25/09), não teve retorno. Disso o posicionamento e manifestação na tribuna da Câmara, na última sessão.

Emerson Fx se baseou no Art. 6º da Resolução nº 798/2020, sobre requisitos técnicos mínimos para a fiscalização da velocidade de veículos automotores, para sustentar sua fala. Ali estão alguns itens que precisam ser seguidos e, dentre eles, o II “para os redutores de velocidade, realizar Estudo Técnico, com periodicidade anual, em trechos críticos, com índices de acidentes, ou locais onde haja vulnerabilidade dos usuários da via, de modo a se comprovar a necessidade de redução pontual da velocidade.”

“Não tem esse estudo técnico para a instalação de radar na nossa cidade”, afirmou o vereador na tribuna, se reportando à referida Resolução. “Se a Prefeitura vai se agarrar a estatísticas da Polícia Militar, eu quero essa estatística”, frisou. Emerson Fx mencionou que a Administração Municipal de União da Vitória não fornece documentos solicitados por ele, justamente, para poder exercer o seu papel de fiscalizador, prerrogativa do mandato.

Para ter acesso, conforme o vereador, somente recorrendo ao Ministério Público (MP). Situação necessária após passar 30 dias quando não tem a resposta por parte da Prefeitura. Estendendo sua opinião sobre os radares, o vereador disse que muitas multas estão sendo aplicadas quando da passagem de veículos no intervalo dos semáforos entre o verde, passando pelo amarelo, e quando muda para o vermelho durante a deslocamento.

Nesse contexto, Emerson Fx aponta a ausência de um temporizador, o que inibe a passagem antes mesmo de mudar do verde para o amarelo, por parte de alguns condutores, com receio de serem multados. Ainda, o parlamentar citou entender a necessidade de radares em alguns locais, discordando de outros. Disso, o seu pronuncionamento da importância do estudo técnico sustentar a colocação dos equipamentos e dar segurança aos usuários e trânsito.

A reportagem buscou informações, junto à prefeitura, ainda após a divulgação da fala do presidente da Câmara, Valdecir Ratko. Inclusive cobrando mais agilidade nas respostas da Prefeitura e ampliação da velocidade máxima permitida. A assessoria de comunicação afirmou que estará respondendo sobre os questionamentos do vereador, repetidos pelo CJ1. Ficando em aberto o espaço para divulgar as justificativas quanto ao assunto.

Da redação com informações da sessão da Câmara e imagem/reprodução da transmissão da sessão via YouTube.