Bandeira tarifária verde é mantida para o mês de julho pela Aneel

Facebook
WhatsApp
Email
Twitter

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) manteve a bandeira verde para o próximo mês para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN). Isso significa que o consumidor de energia elétrica não pagará cobrança extra na conta de luz em julho, por conta dos reservatórios estarem abastecidos.

Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Desde o fim da bandeira de escassez hídrica, meados de abril de 2022, vigora a bandeira verde por condições favoráveis de geração de energia, com os reservatórios das usinas hidrelétricas em níveis satisfatórios. Segundo a Aneel, os percentuais atingiram 87% em média no início do período seco.

Quando outras bandeiras forem instituídas, a conta de luz sofrerá um reajuste de até 64% das bandeiras tarifárias, medida aprovada em junho de 2022 pela Aneel. Esses aumentos levam em conta a inflação e o maior custo das usinas termelétricas neste ano, decorrente do encarecimento do petróleo e do gás natural.

A conta de luz calculada pela bandeira verde não gera nenhum acréscimo. Quando são aplicadas as bandeiras vermelha ou amarela, os valores acrescidos variam de R$ 2,989 (bandeira amarela) a R$ 9,795 (bandeira vermelha patamar 2) a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

Da redação com informações e imagem da Agência Brasil.