Quase 1 milhão de pessoas podem ser salvas de morte por tuberculose com prevenção

Facebook
WhatsApp
Email
Twitter

A informação é de um estudo publicado nesta semana na revista britânica The Lancet. Mais de 850 mil pessoas podem ser salvas até 2035 com tratamento preventivo de tuberculose. Diante de um cenário com cerca de 25% da população mundial infectada e correndo o risco de desenvolver a doença ativa, com complicações graves. O tratamento preventivo é indicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O tratamento preventivo da tuberculose é orientado especialmente para aqueles com maior risco de infecção, incluindo quem tem contato domiciliar com um paciente e pessoas vivendo com HIV. Inclusive, outro estudo, de coautoria de pesquisadores da Universidade Johns Hopkins, do Aurum Institute e do Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária, Unitaid, também cita a preservação de 700 mil vidas com a prevenção.

“Os pesquisadores enfatizam ainda a importância de combinar estratégias de rastreamento de contatos com medidas de prevenção. Eles destacam que essa abordagem é muito econômica e efetiva no ambiente familiar”, detalha a OMS. Crianças menores de cinco anos correm maior risco de morte. Focando o trabalho dentro das famílias onde há pessoas com HIV.

A Unitaid destaca que novos regimes de tratamento preventivo podem eliminar a infecção antes que ela se transforme em doença ativa. Existem opções curtas, como o 3HP, um regime de tratamento tomado uma vez por semana durante 12 semanas, e o 1HP, um tratamento diário que dura um mês.

Da redação com informação da OMS e imagem reprodução OMS/David Rochkind Médico atende paciente em hospital de tuberculose em Mumbai, Índia.